DOE SANGUE      SALVE VIDAS      
  • Sintonia

UTFPR recebe área de 37 mil m² para ampliação de atividades

Foi realizada na manhã desta quarta-feira (2), por meio de videoconferência, a cerimônia de doação de um terreno de 37.375 m² do Parque Científico e Tecnológico de Biociências (Biopark) à UTFPR - Câmpus Toledo; área que sediará uma estrutura da Universidade de apoio e fomento à inovação e ao empreendedorismo.


Fonte Portal UTFPR


Imagem aérea do Biopark, em Toledo (Foto: Divulgação/Biopark)

A doação foi realizada mediante a pactuação de um plano de obras e investimentos por parte da UTFPR para os próximos 20 anos. A previsão é que a Universidade tenha a primeira estrutura do seu complexo no Biopark dentro de cinco anos.


Segundo o reitor Luiz Alberto Pilatti, a parceria entre as duas instituições será um marco para o desenvolvimento de Toledo. “É um momento de extrema importância. Há quatro anos, eu iniciei minha trajetória como reitor da Universidade e nós tivemos resultados fantásticos durante este tempo. Esta parceria é resultado de um trabalho que foi desenvolvido por muitas mãos. Iniciativas como esta contribuem para o desenvolvimento da região para a consolidação da nossa identidade enquanto universidade tecnológica", comenta.


Durante a videoconferência de doação do terreno, o presidente do Biopark, Luiz Donaduzzi, comentou que a parceria com a UTFPR é fundamental para criar um ecossistema que facilite o relacionamento entre universidades e empresas. "Precisamos colocar os estudantes em contato com o mercado já no início de sua formação, proporcionando cada vez mais oportunidades de estágio”, destacou.


UTFBio


A cooperação entre as duas instituições, denominada ‘UTFBio’, tem como  propósito criar um centro de excelência de pesquisas em biociências, com base em seis núcleos temáticos: Bioeletrônica, Bioinformática, Bioestatística, Biotecnologia e Biomateriais, Manufatura Aditiva e Empreendedorismo. Como resultado da parceria, foi ofertada uma especialização em 'Análise Instrumental', e implementados um mestrado profissional em 'Tecnologias em Biociências' e um laboratório de 'Manufatura Aditiva'.


Para 2021, as duas instituições deverão ofertar mais uma segunda pós-graduação lato sensu, em ‘Ciência de Dados e Inteligência Competitiva’.