DOE SANGUE      SALVE VIDAS      
  • Sintonia

UnB | Pesquisa inédita revela empreendedorismo de refugiados e migrantes venezuelanos no Brasil

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), a Delegação da União Europeia no Brasil e a Universidade de Brasília (UnB) lançam, na próxima 4ª feira (23/09), estudo inédito sobre o perfil empreendedor de pessoas refugiadas e migrantes da Venezuela no Brasil.

Fonte Secretaria de Comunicação - Secom UnB


A pesquisa será divulgada e debatida no webminário “Empreendedorismo de Refugiados, Solicitantes de Refúgio e Migrantes Venezuelanos no Brasil”, a partir das 10h30. As inscrições podem ser feitas pelo endereço https://forms.gle/29tyweycnQed586y9 . As vagas são limitadas.


O estudo analisou o processo de deslocamento desta população para o Brasil e suas consequências para o desenvolvimento de negócios no país, mapeando a abertura e consolidação de empreendimentos, assim como obstáculos e fatores que facilitaram ou dificultaram sua viabilidade.


A pesquisa aponta as experiências com investimentos antes do deslocamento para o Brasil, os principais setores e atividades de atuação desta população no país, o público alvo dos negócios e questões como faturamento e geração de empregos.


As autoridades brasileiras estimam aproximadamente 260 mil venezuelanos vivem no país. Até julho de 2020, mais de 130 mil solicitações de reconhecimento da condição de refugiado foram registradas por venezuelanos no Brasil – uma quantidade semelhante à dos pedidos de residência temporária. Entre elas, mais de 46 mil já foram reconhecidos como refugiadas pelo Conare.


Mais de 5 milhões de venezuelanos já deixaram seu país como consequência da crise política, econômica e social, a grande maioria com destino a países da América Latina e Caribe. No Brasil, a resposta humanitária a esta população é conduzida pelo governo federal, no marco da Operação Acolhida. O ACNUR, outras agências da ONU e organizações parceiras da sociedade civil apoiam esta resposta por meio da Plataforma Regional de Coordenação Interagencial (R4V – Resposta a Venezuelanos e Venezuelanas).


A União Europeia é um dos principais doadores do ACNUR e tem apoiado, sistematicamente, a resposta humanitária a refugiados e migrantes venezuelanos no Brasil e em outros países da região. A Universidade de Brasília é integrante da Cátedra Sérgio Vieira de Mello, iniciativa do ACNUR que reúne 23 instituições de ensino superior (públicas e privadas) localizadas em 11 unidades da federação.


SERVIÇO

  • Webminário “Empreendedorismo de Refugiados, Solicitantes de Refúgio e Migrantes Venezuelanos no Brasil

  • Quarta-feira, 23/09, às 10h30

  • Inscrições em https://forms.gle/29tyweycnQed586y9