DOE SANGUE      SALVE VIDAS      
  • Sintonia

Projeto com a participação da UFPR analisa os impactos da pandemia no turismo

A pandemia da covid-19 trouxe impactos à prestação de serviços e o turismo é um dos setores mais afetados. Dados da Organização Mundial do Turismo apontam perdas econômicas de 60 a 80%, em relação ao ano passado. No Brasil, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) indica recuo próximo a 20% do PIB do setor.


Fonte Portal UFPR (Superintendência de Comunicação Social )


O grupo de pesquisa “Turismo em Tempos de Pandemia” analisa a queda dos números no Brasil, Argentina, França, Moçambique e Portugal. Participam pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e de outras 30 instituições, dos cinco países, das áreas de Geografia e Turismo. 


Três discentes de Turismo da Federal analisam os dados de Curitiba: Eduarda Kratczuk Dobkowski, Vitória Caroline Cavalcante Lacerda e Leonardo Goes Pimpão Ferreira. Eles são orientados pela doutora em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela UFPR Sandra Corbari e por Isabel Jurema Grimm, professora da ISAE/FGV.


A pesquisa está na fase de coletas de informações. Os pesquisadores utilizam diversas bases, como o Portal da Transparência do Município, para verificar as medidas sanitárias tomadas durante a pandemia. No site da Infraero, a equipe obtém o fluxo de voos e passageiros no Aeroporto Afonso Pena. Também colaboram com dados algumas associações e sindicatos do setor de turismo.

Atualmente, o grupo curitibano está na fase 2 da pesquisa (clique para ampliar). Arte – Juliana Barbosa, com imagens de vecteezy.com


De acordo com Corbari e Grimm, muitos dados estão desatualizados. Porém, isso acontece em todos os países, em maior ou menor escala. Ainda assim, elas estão otimistas. “A pandemia pode nos ensinar muito sobre a necessidade de atualização de dados e de sistemas que integrem dados de diferentes instituições e setores econômicos”, destacam.


Embora a pesquisa esteja em andamento, já é possível ter impressões sobre o impacto no turismo. Dentre as Atividades Características do Turismo (ACTs) alguns segmentos são mais impactados que outros. Por exemplo, a hotelaria, que teve drástica redução de hóspedes, já começa a retomar as atividades. Situação diferente da que se observa no setor de eventos, que tem participação importante na capital paranaense, mas ainda não conseguiu retornar.


O grupo atenta para a saúde financeira das empresas, os postos de trabalhos fechados e os empregos perdidos. “Quanto à empregabilidade, um ponto a ser destacado é a profissão de guia de turismo. Essa categoria não teve acesso ao auxílio emergencial e a maioria desses trabalhadores tem na atividade a única fonte de renda”, enfatizam Sandra e Isabel.


Os pesquisadores se reúnem de forma virtual com seus colegas de outras regiões e países participantes para trocar informações, expor dúvidas, relatar dificuldades e avanços. Os dados obtidos serão divulgados em artigos científicos e materiais técnicos, trazendo assim um retrato das diferentes regiões pesquisadas. 


A equipe da UFPRTV conversou com o grupo e com uma agente de turismo sobre o assunto:


Na visão dos alunos, analisar a realidade da profissão neste período é uma experiência valiosa, pois trata-se de algo nunca vivenciado, e que servirá de base para ações futuras.

“Ao participar de pesquisas científicas, temos a oportunidade de descobrir mais sobre um determinado tema ou acontecimento. Este conhecimento é extremamente importante não só para a nossa formação, mas também para nossa vida profissional, pois é preciso estar constantemente atualizado sobre o que acontece no nosso mercado e no mundo” (Vitória Caroline). 
“Este trabalho servirá para que possamos nos tornar profissionais mais focados no macro ambiente, sabendo que devemos nos preparar para as crises que o setor pode enfrentar! Desde uma alta no dólar até uma crise pandêmica, por exemplo.” (Eduarda Kratczuk). 
“Como estudante de Turismo da UFPR, poder participar de um projeto de pesquisa tão importante para a situação atual e para o setor turístico é muito gratificante. Temos a oportunidade de analisar uma situação nunca vista anteriormente e ser um diferencial na análise do mercado turístico pós-pandemia.” (Leonardo Pimpão). 

*Crédito da imagem de destaque: Freepik.com

Por Louiselene Meneses, sob orientação de João Cubas


Saiba tudo sobre as ações da UFPR relacionadas ao coronavírus