• Sintonia

Obra discute novos caminhos para erradicar Trabalho Escravo

Livro é resultado do Seminário Ação Integrada

Por Natalia Roseira

Fonte Portal UFMT


Tema recorrente, o trabalho escravo é assunto da obra "Novos caminhos para erradicar o trabalho escravo contemporâneo”, organizado por docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). O livro é resultado de um seminário do Projeto Ação Integrada (PAI).

Uma das responsáveis pela obra, a professora Carla Leal, da Faculdade de Direito (FD), afrima que seu objetivo é discutir novas possibilidades de erradicar o trabalho escravo contemporâneo. "Escrevemos com a colaboração de parceiros do projeto, dessas pessoas que foram convidadas, e vieram então para esse seminário comemorativo aos dez anos do Projeto Ação Integrada, que foi criado em 2009.”


O professor Luís Leão, do Instituto de Saúde Coletiva (ISC), também é um dos organizadores do livro.


Projeto Ação Integrada (PAI)


O Projeto Ação Integrada (PAI), é um projeto de extensão desenvolvido em parceria pela Universidade Federal de Mato Grosso, pela Superintendência Regional do Trabalho, e pelo Ministério Público do Trabalho.


O Projeto funciona com verbas destinadas de condenações referentes ao dano moral coletivo, outros descumprimentos de decisões na Justiça do Trabalho, ou termos de ajustamento de conduta perante o Ministério Público do Trabalho.


O PAI tem como uma de suas finalidades qualificar trabalhadores egressos da escravidão, assim como comunidades vulneráveis a cooptação pelo trabalho escravo contemporâneo. “É um projeto que tem mais de dez anos, e ao longo desse tempo mais de mil trabalhadores já foram qualificados”, lembra a professora Carla Leal.


A professora acrescenta que o projeto também tem essa vertente de produção científica, como é o caso da obra recém lançada, que propõe possibilidades diferentes das que vêm sendo tentadas até então, e conclui dizendo que o livro é mais uma opção para fortalecer o combate ao trabalho escravo.


Para acessar o livro basta entrar no site ou no aplicativo da editora CRV.

2 visualizações0 comentário