DOE SANGUE      SALVE VIDAS      
  • Sintonia

Unesc |Estudante da Unesc cria produto capaz de ampliar a acessibilidade de pessoas com deficiências

Atualizado: Ago 22

Visualmente o produto é simples, mas sua usabilidade e tecnologia surpreendem

Fonte Assessoria de Imprensa Unesc

Fotos Gabriel Mariotti


A iniciativa estudantil mais uma vez evidencia seu protagonismo na Unesc, e chega à sociedade como uma solução criativa e assertiva para questões de qualidade de vida. O estudante Gabriel Mariotti, do curso de Engenharia de Produção, uniu força de vontade, os conhecimentos obtidos na graduação e a oportunidade de fazer o bem, e criou a empresa Meiopasso Mobilidade Individual.


O resultado deste trabalho, sem aporte financeiro ou investimentos externos, foi o produto Meiopasso MOB, capaz de potencializar a acessibilidade em um ambiente permitindo que pessoas com dificuldades motoras subam escadas, entrem em veículos e até desenvolvam outras atividades da rotina diária. São aspectos, segundo Mariotti, que podem parecer simples, mas que trazem consigo uma nova dinâmica de vida para quem usa.  

A ideia chamou tanta atenção que será instalada na Universidade. Em breve, o campus contará com MOBs em pontos estratégicos disponíveis para quem necessitar. “A ideia traz consigo elementos de inovação, conhecimento lapidado e, sobretudo, o pensamento humano. A Universidade logo contará com este produto em seus espaços, e não poderia ser diferente. Muito nos orgulha esta iniciativa ter partido do protagonismo estudantil, e certamente implicará em novas ideias positivas à sociedade ”, evidencia a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta. 


Dentro de casa, o maior desafio


Ao pensar no produto Gabriel não imaginava que seu maior teste viria de dentro de casa. Seu pai, Marcos Mariotti, foi acometido por um tumor intramedular quando a empresa completou 20 dias em operação. “Foi possível mais do que ver, sentir na pele a dor de quem possui e quem convive com a mobilidade reduzida. Assim, ele teve um papel fundamental no projeto. Após a cirurgia de urgência vimos com nossos próprios olhos que o MOB era uma alternativa acessível e de bom uso para utilizar dentro de nossa própria casa. Ele usa até hoje", conta o estudante. 


Empenho e aprendizados marcaram o nascimento da Meiopasso Mobilidade Individual


Um produto simples, com uma usabilidade revolucionária. É assim que quem vê o MOB o identifica. Porém, a construção de uma marca vai muito além do produto final. Gabriel teve de virar noites buscando conhecimentos e aprendendo de tudo um pouco. Sem financiamento ou condições próprias, muitas vezes esbarrou no quesito dinheiro. “Iniciei totalmente sozinho, usando algumas dicas de professores e amigos. Sem capital para investir, encontrei diversos desafios. Muitas foram as vezes que cotei determinados serviços que necessitava, mas estava sem condições de contratá-los no fim. A única alternativa era transformar esta falta de capital em aprendizado, nas áreas de design, financeiro, webdesign, busca e protocolos de patente, estratégias empresariais e administrativas, produção enxuta e até e-commerce”, explica.


Foram quatro anos em busca deste sonho, conquistado e consolidado em 2020, que já conta com propostas de investidores nacionais, vendas em todo o território brasileiro, além de um corpo técnico em função da evolução do empreendimento.  Para o futuro, novas versões já estão sendo pensadas, como unidades com faixas antiderrapantes fotoluminescentes para ambientes com luminosidade precária. “Podemos pensar nos idosos e deficientes visuais parciais como exemplos. Muitos serão beneficiados com o aditivo deste aspecto, e muitos outros que estão por vir”, destaca o egresso. 


Para conhecer o produto que nasceu do protagonismo estudantil na Unesc basta acessar o site meiopasso.com ou o instagram @meiopasso.