DOE SANGUE      SALVE VIDAS      
  • Sintonia

UnB | AMOR EM TEMPOS DE PANDEMIA

Campanhas de solidariedade da UnB continuam contando com você


Iniciativas seguem com arrecadação de máscaras para pessoas em vulnerabilidade e equipamentos para estudantes da instituição e hospitais do DF


Por Secretaria de Comunicação da UnB

Fonte Portal UnB

Tablets doados estão contribuindo para que pacientes com covid-19 se comuniquem com familiares durante internação. Foto: Arquivo pessoal


A Universidade de Brasília segue contribuindo para o enfrentamento às diversas dimensões da pandemia de covid-19. Uma de suas frentes de atuação é o projeto UnB Solidária. Criada pelo Subcomitê de Saúde Mental e Apoio Psicossocial do Comitê Gestor do Plano de Contingência em Saúde da Covid-19 (Coes) da UnB e pelo Grupo de Trabalho de Promoção e Prevenção a Saúde, a iniciativa se estrutura em três eixos no âmbito da campanha #vocênãoestásozinhavocênãoestásozinho e continua a promover ações de solidariedade para auxiliar a quem precisa neste contexto de crise sanitária.

As iniciativas incluem a doação de máscaras para as comunidades universitária e externa que estejam em situação de vulnerabilidade socioeconômica e a doação de equipamentos eletrônicos, como tablets, notebooks e celulares, que garantam a comunicação entre pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) internados em decorrência da covid-19 e seus familiares. Além disso, a Universidade tem mobilizado a população a efetuar a doação e o empréstimo de computadores para que alunos socialmente vulneráveis possam desempenhar as atividades acadêmicas, com o reinício do semestre letivo em modo remoto.

>> Campanha UnB Solidária arrecada doações para pessoas em vulnerabilidade e para hospitais

Essas três ações compõem estratégias para amenizar os fatores de vulnerabilidade biopsicossociais; permitir a acessibilidade em diversas frentes, seja para o estudante que precisa acessar as plataformas de aprendizagem on-line ou para o paciente internado na rede de saúde pública que precisa ter garantido o direito à convivência familiar e social; oferecer suporte psicoafetivo e garantir os cuidados com a saúde da comunidade universitária.

“Talvez a lição da pandemia da covid-19 para a humanidade seja a necessidade de cuidar de si e do outro e de estabelecer cooperação entre os países, as instituições, os grupos e as pessoas. As doações para as campanhas são tratadas com afeto, com respeito e reconhecemos cada ato de solidariedade”, afirma Flávia Aparecida Squinca, assistente social da Coordenação de Articulação de Redes para a Prevenção e Promoção da Saúde (CoRedes/Dasu/DAC) e uma das envolvidas no projeto.

A sociedade civil em geral pode colaborar com as arrecadações. Até o dia 8 de setembro, a campanha UnB Solidária nos hospitais recolherá doações de dispositivos (tablets, smartphones e notebooks) para destinar a hospitais do SUS do Distrito Federal. É possível contribuir por meio do aplicativo Doarti. Ao acessá-lo, o usuário deve buscar na home o nome da iniciativa e clicar para saber como ajudar.

A professora do Departamento de Nutrição Renata Monteiro realizou a entrega de equipamentos doados ao Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF). Foto: arquivo pessoal


Desde o dia 1 de julho, quando a campanha foi iniciada, já foram disponibilizados seis tablets (dois não patrimoniados e quatro patrimoniados para transferência de carga) para o Hospital Universitário de Brasília (HUB), 21 equipamentos (tablets e celulares) para a Gerência de Serviços de Psicologia da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) e outros dois para o Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF).

>> Campanha UnB Solidária entrega tablets arrecadados para hospitais públicos do DF

Os equipamentos são entregues para manejo dos profissionais de saúde dos hospitais públicos, que são responsáveis por intermediar a comunicação das pessoas internadas com covid-19 e seus parentes.

A presença dessas tecnologias ao longo do tratamento da doença torna o processo de recuperação mais humanizado, e o próprio paciente, ao se conectar com seus entes mais próximos, se sente mais motivado e bem disposto. Os profissionais que participam do projeto relatam que, para o paciente, ver e ouvir seus parentes, depois de tantos dias internado, dá mais motivo para superar a covid-19.

PROTEÇÃO


A UnB Solidária também segue, até dezembro, com a arrecadação de máscaras para membros da comunidade universitária e da população do Distrito Federal em vulnerabilidade socioeconômica. Na terça-feira (25), a professora Renata Monteiro, do Departamento de Nutrição da Faculdade de Ciências da Saúde (FS), realizou a entrega, na Diretoria de Segurança (Diseg/UnB), de 300 máscaras para os colaboradores terceirizados da Universidade. 

A iniciativa foca os cuidados com a saúde das equipes que realizam a manutenção, higiene e segurança dos espaços dos quatro campi: Darcy Ribeiro, Faculdade de Ceilândia (FCE), Faculdade do Gama (FGA) e Faculdade de Planaltina (FUP). Para Renata Monteiro, é de extrema importância que esses profissionais estejam e se sintam protegidos. “As máscaras arrecadadas pela UnB podem auxiliar pessoas em condição de vulnerabilidade social do DF, sejam elas da comunidade acadêmica ou não”, afirma a docente. 

O projeto apresenta duas frentes de apoio: uma de fomento à compra de máscaras para doação das famílias que têm confeccionado e estão sobrevivendo do trabalho manual neste momento e, a outra, ao prover esses itens de proteção a pessoas que, muitas vezes, não teriam condições de comprá-los ou de adquirir a quantidade necessária para se protegerem de maneira adequada.

De acordo com a professora da FS, “este projeto possibilita reforçar o papel de fortalecer a solidariedade e o papel social de mobilização da Universidade e que todos realmente estejam juntos, na mesma condição, para acompanhar, com saúde e proteção, o retorno às aulas remotas e as atividades da instituição”.

Com o aumento das doações, outros atores da comunidade universitária e externa também poderão receber as máscaras arrecadadas. A intenção é que sejam doadas em parceria com o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UnB, que tem arrecadado cestas básicas para as famílias mais vulneráveis.

A campanha tem recebido doações de máscaras de pessoas físicas, pelo app Doarti, e do projeto Um Novo Olhar, criado para a confecção e distribuição de máscaras a pessoas imunodeprimidas e imunossuprimidas, grupos de riscos para covid-19 e profissionais de saúde. Priscila Machado, coordenadora da iniciativa, relata que "o objetivo do projeto é levar mais alegria e leveza ao próximo, bem como proteção em um momento tão delicado”.

>> Contribua com o projeto Um Novo Olhar

A UnB Solidária também tem incentivado a compra de máscaras fabricadas pelos grupos de geração de renda dos centros de Atenção Psicossocial (Caps) do Distrito Federal. 

ACESSIBILIDADE DIGITAL


 Alunos da UnB em situação de vulnerabilidade socioeconômica também foram beneficiados por outro braço do projeto UnB Solidária. Para viabilizar a realização das atividades acadêmicas na retomada do semestre letivo de forma remota, computadores e notebooks foram recolhidos por meio de doações e repassados aos estudantes que participaram do edital de apoio à inclusão digital, lançado pela Diretoria de Desenvolvimento Social do Decanato de Assuntos Comunitários (DDS/DAC).

>> Com foco na retomada, UnB arrecada equipamentos para estudantes em vulnerabilidade socioeconômica

Esta se tornou uma das propostas prioritárias para promover maior acessibilidade digital neste contexto de pandemia. Um levantamento feito pelo Subcomitê de Pesquisa Social do Comitê de Coordenação de Acompanhamento das Ações de Recuperação (CCAR) da Universidade identificou a necessidade de apoio aos discentes para acesso a recursos tecnológicos e internet no retorno do calendário acadêmico. A pesquisa apontou que 6% dos estudantes não têm acesso a computador ou notebook e não podem adquirir um; além disso, 30% não possuem conexão à internet.

Equipamentos levantados pelo projeto ajudarão alunos a cursarem o semestre letivo a distância. Foto: Freepik

Até o momento, a Universidade recebeu mais de cem computadores da comunidade externa para doação. Esses equipamentos passaram por revisão técnica antes de serem encaminhados aos alunos e, assim, auxiliá-los a darem continuidade aos estudos. Na semana passada, iniciou-se as entregas dos computadores na casa dos estudantes que residem no DF, Entorno e municípios do estado de Goiás.

A assistente social da DDS Maria do Socorro Mendes Gomes reforça a importância das contribuições da sociedade para garantir que estudantes da Universidade acompanhem as aulas remotas. “Agradecemos toda a comunidade de Brasília pela disponibilidade de ajudar um estudante em formação. Certamente a campanha de doação foi exitosa, graças à solidariedade de todos, o que permitirá que estudantes pobres possam dar prosseguimento aos seus estudos na UnB ", ressalta.

COMO AJUDAR


 O projeto UnB Solidária funciona por meio da colaboração coletiva, por isso é muito importante que toda a sociedade se envolva. Para doar máscaras e equipamentos eletrônicos, basta acessar o aplicativo Doarti, pelo qual é possível agendar a coleta ou encontrar um ponto de recolhimento para deixar os itens. O aplicativo pode ser baixado pela Google Play e App Store.

No campus Darcy Ribeiro da UnB, existem dois locais de entrega dos dispositivos para os hospitais públicos do DF, com horários de funcionamento diferentes, de segunda a sexta-feira: na Diretoria de Segurança (Diseg), localizada no prédio Oca 2, próxima ao Banco Santander, o recebimento ocorre de 9h às 17h; já na sede da Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (ADUnB), os aparelhos podem ser deixados entre 8h e 20h. O Setor de Segurança da Faculdade UnB Gama (FGA) também tem recebido doações de 9h às 17h.

Já para doar os dispositivos aos estudantes da UnB e as máscaras, além desses locais, há um ponto de coleta no Setor de Segurança da FUP. A disponibilização pode ser feita de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Flávia Aparecida Squinca, assistente social da CoRedes (Dasu/DAC), agradece o apoio recebido até o momento: “A nossa gratidão aos envolvidos do Doarti, aos elaboradores dos materiais de divulgação, aos doadores, às equipes dos locais de coletas, aos veículos de comunicação, enfim, a quem tem dado vida às ações da UnB Solidária”.